quarta-feira, janeiro 16, 2013

Alimentação na Gravidez - Alimentos necessários e alimentos proibidos na gravidez

Alimentação da Gestante



A gravidez é um momento especial na vida de toda mulher. É já a partir da gestação que começam os esforços para o bem estar e saúde de nossos pequenos. Manter uma alimentação saudável e equilibrada durante a gravidez, é sem dúvida uma prova de amor e de cuidado para com seu rebento.



No primeiro trimestre é importante manter uma alimentação rica em ferro e ácido fólico. Essas vitaminas agem diretamente na formação fetal e a deficiência de uma ou de ambas pode ocasionar má formação fetal e    ou aborto espontâneo. 

Para as gravidinhas que sofrem com enjoos, fica difícil manter uma alimentação razoável, mas o que muitas não sabem é que alimentos ricos em ácido fólico, são justamente os alimentos que ajudam a diminuir os enjoos. A natureza não é de fato maravilhosa? 
Espinafre, rúcula, brócolis, agrião, escarola, frutas cítricas e grãos integrais, são alguns dos alimentos ricos em ácido fólico. Além de garantir uma boa formação do tubo neural fetal,  estimula a produção de ácidos digestivos, favorecendo o esvaziamento gástrico e auxiliando na diminuição dos enjoos.


Alimentos que não podem faltar na mesa da gestante 



Alimentos ricos em omega 3 e 6  




O Omega 3  tem ação anti-inflamatória e protege contra a hipertensão. Contribui ainda para a formação neurológica, cerebral e pulmonar do feto além de estimular seu crescimento. Já o omega 6 previne contra o ganho excessivo de peso e hipertensão materna. Para o bebê, favorece o desenvolvimento cerebral e da retina.




Atum

Sardinha
Salmão
Truta
Tilápia
Arenque
Anchova
Cavalinha
Bacalhau
Algas marinhas
Crustáceos
Brócolis
Espinafre
Azeite de oliva
Nozes
Rúcula
Folha de mostarda
Óleo de fígado de bacalhau
Semente de chia
Linhaça
Leite
Ovos
Carne Animal
Lula
Peixes de água quente
Açafrão
Óleo de Girassol
Nozes


Alimentos ricos em fibras



Alimentos ricos em fibras, previnem prisão de ventre , auxiliam no controle dos níveis de açúcar no sangue e na prevenção do diabetes gestacional.



Farelo de trigo

Coco Fresco
Ameixa Preta
Uva passa 
Damasco seco 
Linhaça
Flocos de aveia
Arroz Integral 
Quinua
Feijão
Soja
Pão de Centeio
Batata doce
Quiabo
Laranja 
Lentilha
Mamão 
Grão de bico
Brócolis
Milho verde 
Maça
Vagem
Berinjela 
Beterraba
Chuchu
Couve-flor
Batata Inglesa
Mandioca
Cebola
Cenoura



Alimentos ricos em Cálcio



O cálcio  é importante para o desenvolvimento ósseo do bebê, a formação dos dentes e a regulação da coagulação sanguínea, dos impulsos nervosos e dos batimentos cardíacos do pequeno. Para mamãe é um ótimo alimento para evitar a osteoporose e a eclampsia.

Melaço
Feijão Branco
Amêndoas
Feijão Preto
Tofu
Grão de Bico
Brócolis
Couve
Aipo
Castanha do Brasil
Aveia
Couve
Semente de Linho (Linhaça)
Mamão
Espinafre
Laranjas
Sementes de Gergelim
Tahine
Acelga
Milho
Farinha de Trigo
Cereais Matinais
Ruibarbo
Batatas
Grãos de Soja
Nabiças
Sardinhas
Amendoins
Salmão em Lata
Rabanete
Arenque
Repolho
Damasco
Alcachofra
Couve de Bruxelas
Cenoura
Castanha de Caju
Couve Flor
Figo
Alho-Poró
Mostarda
Quiabo
Azeitona
Salsa
Pistache
Uva Passa
Abóbora
Chucrute
Semente de Girassol
Batata Doce



Alimentos ricos em ferro



O ferro é essencial para a formação da placenta e dos tecidos e músculos do bebê. Além de ajudar a produção de hemoglobina da mãe que tem 50% a mais de sangue no corpo durante a gestação.



- carnes e vísceras (fígado, miúdos, rim, coração)

- vegetais verde-escuros (cheiro-verde, coentro, salsa, hortelã, acelga, agrião, brócolis, couve, beldroega, orapronóbis).
- semente de abóbora.
- feijão ou ervilha ou lentilha ou grão de bico ou soja.


Alimentos ricos em ácido fólico



O ácido fólico  favorece o desenvolvimento neurológico do bebê, evitando mal formações na medula e no cérebro. Para a mulher, combate formas de anemia, doenças cardiovasculares e alterações psíquicas.



Feijão

Laranja
Amêndoa;
Amendoim
Fígado
Rim
Lentilha
Cereais
Levedura
Soja
Milho
Avelã
Caju
Tomate
Cogumelos
Ovo
Leite
Cerveja
e verduras verde escuras em geral



Alimentos que devem ser evitados durante a gestação 



Muitos alimentos populares são potencialmente perigosos durante a gravidez. As mulheres grávidas devem evitar o seguinte:



- Peixe cru e moluscos, possível fonte do parasita Toxoplasma que pode causar cegueira e dano cerebral fetal.



- Peixes predatórios grandes, como peixe-espada, tubarão, cavala e atum branco (fresco ou enlatado), que pode conter níveis arriscados de mercúrio. O Departamento de Alimentos e Drogas diz para limitar o atum (branco) para 200 g por semana, mas é aceitável comer até 400 g de atum light, camarão, salmão, badejo e bagre.



- Carne crua ou mal passada, frango mal cozido  e frutos do mar. Use um termômetro de carne e cozinhe o porco e a carne moída a 160 graus; bife, vitela e carneiro a 145; frango inteiro a 180 graus e peito de frango a 170.



- Leite não pasteurizado e queijos pastosos - feta, brie, Camembert, Roquefort, queijo branco e queijo fresco, a não ser que o rótulo diga "feito com leite pasteurizado". Eles podem estar contaminados com a bactéria Listeria, que pode provocar aborto, parto prematuro, bebê natimorto ou doença fatal ao recém-nascido.



- Salsichas e frios, a não ser que sejam cozidos antes da ingestão, pois podem ter sido contaminados por Listeria depois do processamento.



- Patês, pastinhas de carne e frutos do mar defumados (a não ser cozidos antes da ingestão). Versões enlatadas são seguras.



- Ovos mexidos moles e alimentos como molhos feitos de ovos crus ou pouco cozidos. Cozinhe os ovos até que a clara e a gema estejam firmes, para evitar contaminação por salmonella.



- Brotos crus, inclusive alfafa, trevo, rabanete e feijão-mungo.



- Chás de ervas e suplementos, pois sua segurança na gravidez não foi estudada. Alguns, como o remidamim ou grandes quantidades de camomila, podem aumentar o risco de aborto ou de parto prematuro.



- O álcool pode causar dano fetal, inclusive retardo mental e comportamento anormal. Apesar de um drinque ocasional talvez não impor risco, nenhuma quantidade segura foi estabelecida.



 -  frios, inclusive peru fatiado, a não ser que sejam novamente cozidos antes da ingestão. 

 Consumir chá de ervas demais (ou mais do que duas xícaras de café por dia) pode ser arriscado e resultar em aborto.
O fígado de boi é um alimento rico em diversos nutrientes. Porém, não deve ser ingerido mais que duas vezes por semana, já que pode se tornar prejudicial à saúde da grávida. Devido à sua diversidade em vitaminas e sais minerais, ele precisa ser dosado. A vitamina A, por exemplo, se ingerida demasiadamente, pode provocar malformação do feto


Carnes Mal Cozidas

Embora você possa desfrutar um bife tártaro, a gravidez não é o momento de comer carne mal cozida. Carnes mal cozidas podem transportar salmonelas, E.Coli, toxoplasmose e bactérias. Estes podem causar sintomas como náusea, desconforto e diarréia, mas, mais preocupante, eles também estão associados com aborto e parto prematuro.
Para evitar essas infecções, certifique-se que o sua carne seja bem cozida. Cachorros quentes também devem ser bem cozidos. Para ficar segura evite:
* Carne de frango, porco ou vermelha mal cozida
* Patês (incluindo frango e bovino)
* Carnes de Delicatessen
* Sushi
* Comida marinha crua, principalmente mariscos


Ovos Crus

Ovos crus não devem ser comidos e ponto final. Durante a gravidez, é importante estar particularmente atenta para ovos crus. Ovos crus transportam salmonela, que podem causar intoxicação alimentar. A diarréia e vômitos severos causados pela bactéria salmonela podem causar estresse ao bebê causando um parto prematuro. Para evitar intoxicação por salmonela, evite alimentos que contenham ovos crus, incluindo:


* Salada Ceasar

* Gemada
* Sorvete caseiro
* Maionese



Alimentos e Bebidas Não Pasteurizados

A maioria dos nossos produtos lácteos é feito a partir de leite pasteurizado. O leite pasteurizado passa por um processo de limpeza especial para remover qualquer bactéria, especialmente a listeria. No entanto, alguns alimentos são feitos com leite não-pasteurizado e pode conter listeria em pequenas quantidades. Listeria é um problema real, provocando até 2500 doenças todos os anos. Cerca de 30% das mortes por listeria envolvem mulheres grávidas e seus fetos. Então, para evitar a listeriose fique longe de:
* Queijos leves, como de cabra, brie e camembert
* Queijo branco
* Suco não-pasteurizado
* Leite cru



Peixes Com Mercúrio

O peixe é uma parte importante de uma dieta saudável na gravidez. Peixes fornecem ácidos graxos ômega-3 que podem ajudar a construir as retinas, sistemas cerebrais, e sistema nervoso do bebê. Omega-3 também reduzir suas chances de desenvolver pré-eclâmpsia. No entanto, certos peixes têm níveis muito elevados de metilmercúrio. Metil mercúrio pode causar severos danos neurológicos e problemas de desenvolvimento no bebê, por isso é importante evitar peixes que são ricos em metilmercúrio. Tente limitar o seu consumo de peixe em cerca de 350 gramas por semana para manter uma dieta saudável durante a gestação. Também evite peixes que tem altas concentrações de mercúrio, incluindo:
* Garoupa
* Tubarão
* Espadarte (peixe-espada)
* Cação
* Marlin
Peixes que podem ser comidos incluem:
*Salmão
*Truta
*Arenque
*Sardinha
*Enguia
*Atum fresco


Peixe Com Alto Teor de PCB

Peixe criados em cativeiro/fazenda também podem ser perigoso durante a gravidez. Uma grande percentagem dos peixes criados em fazenda contem bifelinas policloradas (PCB), toxinas ambientais que podem causar problemas neurológicos e de desenvolvimento fetal. Recomenda-se que grávidas evitem comer grande quantidade de peixes mais gordurosos, porque eles retêm mais poluentes.



Aspartame

O aspartamo ou aspartame é um adoçante/ edulcorante utilizado para substituir o açúcar comum. Ele pode ser encontrado em vários alimentos, tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. Uso de prolongado de aspartame tem sido associado com câncer e imunotoxicidade, por isso o uso do aspartame durante a gravidez é desaconselhado.
Durante a gestação, verifique os rótulos dos seus produtos alimentares a procura de adoçantes artificiais. Tente utilizar edulcorantes naturais, como mel, em seus alimentos,ou adoçante de stévia ao invés de aspartame. Açucar mascavou ou orgânico também é uma boa pedida.


Na dúvida, tente se manter um prato colorido e diversificado, com certeza não vai errar.


Compartilhar:

4 comentários:

  1. Legal, gostei da dica. Fiquei somente na duvida quanto a maionese fabricada se posso ou nao comer. Se puderem responder eu agradeço. Vou passar a dica para outras que estao gravidas.

    ResponderExcluir
  2. Oi gostaria de me informar de uma coisa, eu transei sem camisinha, meu marido gozou individuas vezes, mas ai eu fiz o teste de farmácia deu uma linha(negativo) esperei uns dias e fiz o de sangue beta deu negativo, ai passou dois ou três dias minha menstruação desceu e veio os dias certinhos como sempre veio...
    Corre o risco de eu estar grávida?
    Será que preciso fazer outro teste?
    Obrigado! Beijo!

    ResponderExcluir