sexta-feira, abril 01, 2016

FIV : Passo a passo completo da Fertilização in Vitro



Se você encontrou dificuldade de concepção e está em busca de técnicas de reprodução assistida para realizar seu desejo de engravidar, talvez a FIV ( Fertilização in vitro) seja a técnica ideal para o seu caso. Muitas mulheres alcançam a gravidez através dessa técnica que hoje, é bem mais acessível e viável. A Taxa de sucesso da FIV é algo em torno de 60%, mas pode variar de acordo com as particularidades de cada caso em específico e da idade materna.

Vídeo do passo a passo da fertilização in vitro no final do artigo



Fazer uma FIV no Brasil pode variar entre 14 a 30 mil reais, dependendo da clínica escolhida. Esse valor pode ser parcelado na maioria dos locais e algumas clínicas trabalham com o sistema de compensação para quem faz doação de óvulos, ou seja, a paciente doa alguns óvulos e seu tratamento é total ou parcialmente custeado pela receptora.  


Decisão tomada, clínica escolhida, é hora de conhecer um pouco sobre o processo e se preparar para a Fertilização in vitro. Saber o que esperar sem dúvida diminui o estresse e traz segurança, então acompanhe o passo a passo da FIV e conheça os 4 passos principais da Fertilização in vitro. 

FIV Passo a Passo


Passo 1: Indução da ovulação


Através de medicamentos injetáveis a indução de ovulação será realizada.  Antes mesmo de começar o processo de indução através de medicação injetável , o seu especialista em fertilidade monitorará os seus ovários e o momento da libertação do óvulo. 
A maioria das mulheres produzem dois óvulos ou mais com  a indução realizada pelos medicamentos. O médico deve observar com cuidado todo esse processo já que algumas mulheres são más respondedoras, ou seja, não conseguem produzir óvulos mesmo com a utilização de indutores de ovulação. Algumas vezes é necessário que o processo seja repetido no ciclo seguinte, então esteja preparada sobre tudo emocionalmente para alguns contratempos.

Caso sua reserva ovariana esteja muito baixa, ou mesmo esgotada, a possibilidade para o seu caso é uma FIV através da ovo doação. 

Passo 2: Capturando os óvulos


O médico identifica o melhor momento através da analise dos diversos ultrassons que serão realizados, identificado o melhor momento é hora de capturar os óvulos. A captura dos óvulos é realizada pelo seu especialista e é um processo bem simples. É aplicada medicação para reduzir a dor e  o desconforto do momento.  Uma agulha muito fina é introduzida através da parede superior da vagina até os ovários, o fluído então é removido de dentro dos folículos com sucção suave de cuidadosa.  Tudo é observado através do ultrassom transvaginal.
Imediatamente após a aspiração do folículo, o óvulo é abrigado no fluido folicular, colocado em uma placa de cultura e logo transferido para uma incubadora. 

Passo 3: A fertilização



O próximo passo do processo da FIV é a fertilização do óvulo. Uma amostra de esperma do seu parceiro ou de um doador , que já deve se encontrar armazenada e protegida, é analisada e o esperma mais ativo é colocado com o óvulo numa câmara especial. Em seguida, o óvulo e o esperma são colocados numa incubadora e monitorados para garantir que se desenvolva um embrião saudável. Se o esperma não for satisfatoriamente  ativo ele pode ser injetado diretamente  dentro do óvulo por injeção intracitoplasmática (ICSI). ICIS é uma técnica de reprodução assistida que pode se necessário, ser incluída na FIV.


Passo 4: a qualidade do embrião


Existem vários critérios para avaliar a qualidade do embrião. Isto é especialmente importante quando se tenta decidir quais  serão os selecionados para transferência de embriões. No início da manhã do dia da sua transferência, os embriões são avaliados e fotografado pelo embriologista. O embriologista juntamente com o seu médico irão decidir com base na taxa de desenvolvimento e aparência dos embriões, quais e quantos embriões são recomendados para a transferência. Mais de um embrião pode ser transferido e nesse caso mais de um bebê pode ser gerado.
Normalmente embriões são transferidos na fase de clivagem (3 dias após sua aspiração) ou na fase de blastocisto (5 dias após sua aspiração).No laboratório um sistema de classificação é utilizada para avaliar a qualidade dos embriões.


Transferência do embrião em fase de clivagem


Embriões em estágio de clivagem tem de 4 a 8 células.  A analise é cuidadosa e observa não só o número de células mas também sua assimetria e fragmentação. A fragmentação ocorre quando as células se dividem de forma irregular, resultando em estruturas semelhantes a células que povoam o embrião. Embriões fragmentados são na maioria das vezes dispensados. 

A classificação dos embriões  varia de grau 1 a grau 4 sendo o embrião grau 4 de ótima qualidade e o embrião grau 1 de má qualidade

Transferência do embrião em fase de blastócito


Nesta fase os embriões já estão bem desenvolvidos. A expansão do embrião é o ponto de analise mais importante nessa fase. Quanto mais expandido  melhor será a qualidade do embrião. Estes embriões também são classificados por uma escala numérica, de 1 a 6 sendo o grau 6 o embrião de melhor qualidade

Grau 6 : Um blastocisto bem expandida Grau 1 : Um blastocisto mal expandida

Passo 4: A transferência de embriões e Implantação


O passo final do processo de FIV é a transferência de embriões. Em primeiro lugar, os embriões são examinados novamente  para selecionar as mais saudáveis ​​para a transferência. A transferência é indolor e não querer analgesia. Um espéculo é colocado na vagina e um ou mais embriões são  gentilmente injetados através de um pequeno tubo de plástico inserido através do colo para a cavidade uterina. Estudos comprovam que a implantação tem mais chance de sucesso quando o processo de transferência é realizado sob supervisão através de um ultrassom.

Um repouso de 24 horas é necessário após a transferência dos embriões. Nos dias a seguir, a rotina deve ser retomada evitando grandes esforços e excesso de peso. 
Procedimentos Adicionais da Fertilização in vitro(FIV)

Laser Assisted Hatching


Para se implantar o embrião deve se libertar da membrana que o encobre a chamada zona pelúcida. Algumas vezes essa membrana é pouco fluídica e muito espessa.  Laser Assisted Hatching é uma técnica que permite realizar uma pequena abertura na zona pelúcida para facilitar a saída do embrião e melhorar as chances de implantação . Estudos têm demonstrado que a técnica melhora as taxas de sucesso de fertilização in vitro seja na transferência de embriões recentes ou congelados.

Crio preservação - Congelamento de embriões 


A crio preservação de embriões (congelamento) é recomendada para os pacientes que têm um número excessivo de embriões normalmente fertilizados ou blastocistos de alta qualidade que poderão ser utilizados em futuras transferências. Os embriões podem ser congelados na fase zigoto um dia depois de sua captura ou após 5 ou 6 dias  na fase de blastocisto. Em determinadas circunstâncias, também podem congelar embriões na fase de clivagem. Os embriões podem ficar congelados durante anos e serem transferidos para a paciente quando o desejo de uma nova tentativa ou de uma nova gestação seja considerada. 

A biópsia do embrião


Biópsia do Embrião - Diagnóstico Genético Pré-implantacional (PGD)


Diagnóstico Genético Pré-implantacional (PGD) é um processo realizado em conjunto com a fertilização in vitro (FIV). Ele é realizado para ajudar a detectar anomalias genéticas, doenças genéticas hereditárias em embriões antes da implantação, evitando assim a transferência de embriões afetados. É uma ferramenta valiosa e mais utilizada em mulheres que sofreram abortos recorrentes, com idade igual ou superior a 38 anos,   falhas de fertilização in vitro repetidas mesmo com embriões de alta qualidade, infertilidade inexplicada entre outros.

Pesquise antes de escolher a clínica que realizará o procedimento. Muitos fatores influem no sucesso da primeira tentativa, por isso se informe sobre as taxas de sucesso do local e reputação do especialista.

Assista agora a um vídeo incrível que mostra o passo a passo da fertilização in vitro como você nunca viu antes.
Veja também: Como funciona a doação de óvulos
Veja também: Dicas eficientes para  aumentar as chances de sucesso da FIV


video

Pé no chão e esperança no coração!
Tatiana da Costa 

Compartilhar: