sexta-feira, outubro 21, 2016

Indutor de ovulação: Os indutores de ovulação mais usados e eficientes


Clomid (citrato de clomifeno)


Clomid é um dos mais populares medicamentos de fertilidade prescritos e que ajuda a desenvolver e liberar um ou vários óvulos em um mesmo ciclo. Clomid é o medicamento mais conhecido como indutor de ovulação, no entanto, existem muitas outras opções que a maioria das pessoas desconhece.

Normalmente é o primeiro indutor de ovulação a ser prescrito. É fácil de tomar, seu valor não é muito elevado, e 80% dos casais que o utilizam, conseguem engravidar num  prazo de até 6 meses.

Femara (letrozol)


Femara é um medicamento inicialmente desenvolvido para tratar mulheres no pós-menopausa com câncer de mama, mas que se mostrou eficiente como indutor de ovulação.  Femara funciona da mesma maneira que o Clomid, ou seja, estimula a ovulação. É aprovado pelo FDA para o tratamento de câncer de mama local, mas está se tornando cada vez mais popular em tratamentos para infertilidade sem causa aparente e no tratamento de baixa ovulação. Femara é considerada uma segunda escolha, e normalmente só é prescrito quanto o citrato de clomifeno falha.

Follistim (Folitropina)


Follistim é um indutor de ovulação que imita o FSH (Hormônio Folículo Estimulante)no organismo. Ao contrário do Clomid e do Femara, que são apresentados em comprimidos, o Follistim é uma injecção. 
Follistim também é usado em mulheres com problemas de ovulação e normalmente prescrito para quando existe resistência do organismo ao tratamento com clomid. A desvantagem para o uso de Follistim fica principalmente por conta do seu valor excessivo.

Bravelle (Urofolitropina)


Bravelle é outro indutor de ovulação pouco conhecido. Na medida em que fornece o hormônio (FSH) ajuda os ovários na produção de folículos. Este indutor de ovulação é normalmente utilizado em combinação com outra medicação a base de HCG para que o crescimento e a libertação de um óvulo maduro sejam possíveis. Agora, este é um único, uma vez que é extraída e purificada a partir da urina de mulheres na pós-menopausa. 
É um tratamento muito eficaz, porém bastante caro.

Ovidrel (gonadotrofina coriônica)


Ovidrel é basicamente HCG, gonadotrofina coriônica que imita ação do  hormônio LH no organismo de mulheres com dificuldade de ovulação. LH significa hormônio luteinizante.  É utilizada em conjunto com indutores que simulam o FSH. A função do Ovidrel é ajudar na eclosão dos folículos e liberação dos óvulos.

Todos esses medicamentos devem ser prescritos pelo médico. Um acompanhamento com ultrassom seriado e se necessário exames de sangue, deve ser feito.
Nunca se auto medique.

Pé no chão e esperança no coração!
Tatiana da Costa



Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário