quinta-feira, abril 16, 2015

Os riscos de uma gravidez com DIU

As chances de engravidar com DIU  são pequenas. Entre todos os métodos de contracepção, é o que apresenta menor taxa de falha, algo em torno de 0,2% ao ano. Mas ainda assim, muitas mulheres relatam engravidar com DIU. Os riscos e cuidados de uma gravidez com DIU são muitos é sobre eles que falaremos a seguir.



Há várias opções que podem ser utilizadas a fim de evitar uma gravidez. Um dos métodos mais eficazes é o dispositivo intra-uterino ou DIU. 
As chances de engravidar com DIU são muito pequenas, mas como qualquer outro método contraceptivo, tem sua margem de falha e é esta  a razão pela qual você deve estar bem informada sobre os riscos associados a uma gravidez com DIU e como evitá-los. 
Antes de optar pelo uso do DIU você deve considerar os riscos de engravidar, mesmo fazendo uso do método a algum tempo. As complicações que podem surgir ao engravidar com  DIU não devem ser ignoradas. 


É possível engravidar com DIU


Embora as chances sejam pequenas, ainda assim elas existem. O risco aumenta quando o dispositivo se encontra fora de lugar. 
Para diminuir as chances de falha do DIU, o recomendado é que de 30 a 60 dias após sua colocação, seja feito um ultrassom a fim de verificar sua posição. No prazo de 6 meses um novo ultrassom deve ser feito para verificar se o DIU não se moveu de forma a permitir uma gravidez. A partir daí as consultas preventivas são anuais. O DIU de Cobre tem uma vida útil de até 10 anos, já o DIU Hormonal ou DIU Medicado de até 5 anos.

Quem não deve usar DIU


O DIU não é recomendado para mulheres que já tiveram doenças sexualmente transmissíveis com certa frequência, pois o risco de infecção aumenta consideravelmente, e também para mulheres que já apresentaram infecção tubária ( nas trompas). 
O DIU de cobre não deve ser colocado por mulheres que utilizem medicação anticoagulante ou que apresentem histórico importante de hemorragia.
Mulheres com miomas devem ser alertadas sobre as chances aumentadas do DIU ser expulso do ambiente uterino.

Aborto ao engravidar com DIU


Os riscos de uma gravidez com DIU são muitos. Para começar, as chances de um aborto espontâneo com DIU são elevadas, além de hemorragia e descolamento de placenta. Nascimentos prematuros  também ocorrem com frequência em gestações com DIU. Algumas dessas complicações podem estar relacionadas com infecções uterinas. Infecções uterinas  são mais frequentes em mulheres que utilizam DIU. 
Outro risco a ser considerado é a gravidez tubária ou gravidez ectópica. Esta é uma complicação grave. Os resultados da gravidez são geralmente adversos, grande parte das mulheres que engravidam com DIU não apresentam qualquer dificuldade ou problema, mas são riscos importantes que devem ser considerados.

Parto prematuro em mulheres que engravidaram com DIU


Um estudo recente foi realizado entre as mulheres que utilizavam DIU ao engravidar e descobriu-se que 56% dessas mulheres tiveram partos prematuros.  Já 16% dessas mesmas mulheres, sofreram aborto espontâneo após o primeiro trimestre. A incidência de isso acontecer em gestações normais é de apenas 1%. 
E os números não param por aí, 5% das gravidezes com  DIU eram ectópicas, o que significa que o bebê foi implantado fora do útero, normalmente nas trompas. O estudo também mostrou que o percentual de abortos apresentou-se menor quando o DIU foi removido imediatamente após a gravidez ser confirmada. Assim, se você descobrir que está grávida, apesar de ter um DIU, o ideal é consultar seu médico o quanto antes para avaliar se é possível realizar a retirada do dispositivo.


Remoção do DIU durante gravidez




remoção do DIU é simples se feita nas primeiras semanas de gestação. Recomenda-se que a retirada seja feita o quanto antes para impedir que o DIU consiga se aderir ainda mais ao útero ou mesmo que se perca dentro do ambiente uterino, impossibilitando assim sua retirada e aumentando as chances de complicações. Quanto mais tempo de gestação , maior é o risco de aborto em decorrência do procedimento de retirada o DIU.


Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário