segunda-feira, fevereiro 03, 2014

Porque não consigo engravidar se não tenho problemas de fertilidade

Antes de qualquer coisa é importante dizer que 30% dos casais diagnosticados com infertilidade sem causa aparente, conseguem conceber em até 3 anos após o diagnóstico.

Para alguns, ser diagnosticado com infertilidade sem causa aparente é o pior dos problemas para quem busca uma gravidez. No entanto, alguns especialistas afirmam que se não existe um problema diagnosticado, não existe infertilidade, e a causa para falta de sucesso pode ser algo mais simples do que se imagina.


Quando um casal é infértil?

A infertilidade passa a ser uma possível realidade somente após um ano de tentativas sem sucesso e apesar de relações sexuais frequentes, sem proteção e especialmente durante o período fértil.


Mas o que entender como infertilidade sem causa aparente?

Isso indica que depois de feito todos os exames, nenhum problema concreto foi identificado. Dessa forma entendemos que a investigação de infertilidade se faz por exclusão. Se as trompas tem passagem e estão permeáveis, excluem-se as trompas como possível causa de infertilidade, se a ovulação acontece normalmente e as taxas hormonais estão dentro do normal, excluem-se problemas de ovulação, se o útero tem condições adequadas, exclui-se o útero como causa da infertilidade e assim por diante.

De um modo geral se a mulher tem ovulação regular, não possui aderências pélvicas, sem endometriose, as trompas de Falópio são saudáveis ​​e abertas, o homem tem contagem de esperma suficiente, os espermatozoides são móveis, e o teste de pós-coito é positivo, teoricamente não existe um motivo identificado de infertilidade. Com base nessa norma, um em cada 10 casais inférteis que têm dificuldade de concepção é diagnosticado com infertilidade sem causa aparente.

Agora vamos pensar um pouco nos fatos que podem levar um casal a infertilidade sem causa aparente.

A boa notícia é que para grande maioria dos casais, tudo não passa de uma questão de sorte e tempo. Muitas vezes uma vida mais atribulada, estressante, de má alimentação, baixa suplementação vitamínica, pouco descanso e descontrole emocional, são as causas da falta de sucesso. Para esses sortudos, as estatísticas mostram que num prazo de 3 anos, é possível conquistar a desejada gestação mesmo sem tratamento ou grandes intervenções médicas.

Para outros as causas podem ser menos comuns, é o que analisaremos a seguir.

Danos no DNA do Espermatozoide

Uma causa importante é o dano ao DNA do espermatozoide. Felizmente, existem exames disponíveis que podem detectar esse tipo de problema. Converse com o especialista sobre os Testes de função espermática.

Folículos e trompas

Já com a mulher, pode haver outras disfunções que causam a infertilidade, mas que não foram detectadas nos exames anteriores.

A endometriose é um problema que nem sempre consegue ser diagnosticado através dos exames mais básicos. Muitas mulheres só descobrem o problema após a realização de videolaparoscopia, e  descobrem a enfermidade em suas trompas, o que dificulta a captação e a passagem dos óvulos. 

Existe ainda uma chance de a mulher produzir óvulos de baixa qualidade, mais uma vez influenciados pela alimentação inadequada, falta de vitaminas ou mesmo cansaço e estresse físico. 

Outro fator nem sempre descoberto com rapidez é a não liberação dos óvulos pelos folículos. Os folículos não rompem e dessa forma não podem liberar o óvulo amadurecido. Assim o óvulo permanece preso no interior do folículo.

Fatores imunológicos

Há certos fatores imunológicos que devem ser levados em conta. Algumas vezes o corpo da mulher pode interpretar como ameaça o espermatozoide ou o embrião. O corpo da mulher então entende que é preciso eliminar o perigo e trabalha para matar ou imobilizar o “corpo estranho”.

Infecções

As infecções também podem ser responsáveis ​​pela infertilidade. Algumas de difícil diagnóstico. 
É o mal que não se vê, mas que mesmo assim deve ser combatido. Por essa razão  alguns médicos utilizam antibióticos durante o tratamento de infertilidade mesmo sem um motivo concreto para tal.

Pontos para lembrar

E por último, mas não menos importante, o estresse cientificamente  pode causar infertilidade, emoções fortes, especialmente a depressão pode influenciar as partes do cérebro responsável pelo equilíbrio hormonal. É sempre uma boa ideia para garantir um ambiente pacífico, estável, enquanto tenta engravidar.

Muitas mulheres se sentem irritadas e frustradas cada vez que alguém lhes diz que a ansiedade pode ser a causa de sua dificuldade, mas infelizmente esse é um fato cientificamente provado, e embora não seja nada fácil controlar suas emoções, se revoltar ou negar o fato, não vai resolver o problema. 
Um tratamento com homeopata, fitoterapeuta, psicólogos e em alguns casos mais severos até com psiquiatra, deve ser considerado.

Os tratamentos para infertilidade

Existem várias soluções para os problemas acima mencionados. Embora possa parecer complexo, a solução é muitas vezes muito simples. A maioria dos problemas de ovulação, por exemplo, podem ser resolvidos com reposição hormonal ou mesmo com o uso de indutores. Uma vacina preparada exclusivamente para cada paciente pode resolver fatores imunológicos. E sempre vale cogitar a inseminação artificial ou Fertilização in vitro. Conceber de forma natural é sublime, mas não existe nada errado em buscar soluções mais rápidas e de menos desgaste emocional.

Vale ainda lembrar que nenhum tratamento deve ser realizado sem consentimento médico.
Pé no chão e esperança no coração!
Tatiana da Costa 


Compartilhar: