sexta-feira, janeiro 03, 2014

Sexo após a ovulação atrapalha a implantação do embrião ?

A vontade de ter um filho pode mudar a cabeça da mulher até mesmo em relação ao sexo. É fato que quando uma mulher decide que é chegada a hora de aumentar a família, o sexo pode passar de prazeroso para apenas obrigatório durante o período fértil. Nos demais dias do ciclo, as preocupações são outras e o parceiro acaba ficando de lado. Claro que não é uma regra geral, mas funciona assim principalmente para mulheres que tentam a muito tempo e principalmente para aquelas que já passaram por alguma perda. 


O medo de que o sexo atrapalhe a implantação do embrião, se faz presente, domina os pensamentos femininos e a frequência de intimidade do casal acaba sendo comprometida.
O problema é que os homens não pensam e nem sentem as tentativas de engravidar da mesma forma que nós mulheres, e a falta de sexo acaba gerando um estresse grande entre os pombinhos.

A queixa das mulheres é que os homens não entendem que a prioridade é a gravidez, e os homens não entendem porque são deixados de lado antes mesmo do bebê nascer. 
Mas o sexo deve ser  evitado após a ovulação?

Não há nenhuma evidência de que o sexo após a ovulação ou durante a gravidez possa provocar um aborto ou prejudicar a implantação do embrião. 

Abortos que normalmente ocorrem dentro das primeiras semanas de gravidez são geralmente causados devido a anormalidades cromossômicas, e não é algo que poderia ser evitado. Em alguns casos o problema é com o endométrio que pode não atingir a espessura ideal para suportar a implantação.

Ao se implantar o ovo fecundado é totalmente recoberto pela membrana uterina e se encontra protegido de qualquer impacto inicial. Dessa forma é seguro afirmar que o sexo não prejudica em nada a implantação e o desenvolvimento do embrião.
Já durante a gravidez, o bebê não tem apenas o saco amniótico, mas também as fortes paredes do útero da mãe ao redor para protege-lo, por isso o sexo durante a gravidez não deve ter qualquer efeito negativo sobre o bebê. Alguns médicos pedem apenas que o ato sexual após a ovulação ou durante a gravidez não seja muito agressivo ou com movimentos demasiadamente intensos.

Quando evitar o sexo após a ovulação ou durante a gravidez?

Mulheres que tenham tido 2 ou mais abortos, naturalmente demonstram um estresse maior na expectativa de uma nova gestação. Nesses casos, se a mulher não se sentir confortável com a relação, deve de fato evitar, não porque a relação possa realmente causar algum problema, mas sim pela grande tensão que o momento pode causar a mãe. A tensão e o estresse sim, podem ocasionar dificuldade de implantação ou mesmo um aborto ovular.

Já durante a gravidez o sexo só deve ser evitado no caso predisposição a parto prematuro, placenta prévia, sangramento, bolsa rota (perda de líquido amniótico) ou por exigência médica. No mais, o sexo fortalece a relação e faz bem a saúde do casal.

De uma forma geral, é natural que perdas anteriores ou um tempo excessivo de espera por uma gravidez, causem um desconforto em relação ao sexo após a ovulação e principalmente durante o primeiro trimestre de gravidez. O importante é não se forçar a nada que te traga desconforto ou medo. Se achar que precisa esperar e que não é um bom momento para o sexo, converse com o parceiro, exponha seus medos e receios e use a imaginação para manter a relação acessa.

Pé no chão e esperança no coração !

Compartilhar: