terça-feira, dezembro 17, 2013

Quanto tempo após a ovulação acontece a fecundação


Tentantes, em sua maioria, são sempre ansiosas. Difícil encontrar nesse mundo de tentativas, uma mulher mais equilibrada e paciente. Se existe, verdadeiramente é como Papai Noel, nunca as vi, mas dentro do meu coração, tenho a esperança sejam pessoas reais. 
Cada ciclo que se inicia, traz consigo um leque de novas oportunidades, mas também novos (ou velhos) motivos para tirar do prumo muitas de nós. Porém nada, nem tempo algum, é tão angustiante quanto os 14 dias que se seguem após a ovulação. São duas semanas de esperança, de pensamentos positivos, de fé e de poucas certezas. A única certeza que na verdade nos toma, é a que estamos prontas para os desafios da maternidade.

Será ?

Será que ovulei? Será que fecundou ? Será que implantou ? Será que está desenvolvendo normalmente? 
Será que já posso fazer um beta HCG ? Ou como diria Renato Russo, Será só imaginação ? Será que nada vai acontecer ? Será que é tudo isso em vão ? Será que vamos conseguir vencer ? 

Algumas dessas perguntas podem ser respondidas mais facilmente, outras nem tanto.
Para ter certeza da ovulação, ultrassons seriados ou mesmo o bom e velho teste de ovulação, podem ajudar. Já as demais dúvidas podem ser aliviadas com pelo menos o  entendimento do que acontece após a liberação do óvulo.

Quando e como acontece a fecundação do óvulo.

Segundos antes  da liberação do óvulo pelo ovário, a trompa se aproxima do ovário, e os cílios que forram a parte interior das trompas, se movem de forma ondulatória afim de 'capturar' o óvulo que poucos instantes após, é liberado.
O óvulo que por sua vez não possui movimentação própria, se deixa levar por essas ondas rítmicas, que seguem em direção ao útero. 

O óvulo permanecerá vivo, a caminho do útero,  de 12 a 24 horas após sua liberação.
O espermatozoide por sua vez, terá que vencer algumas batalhas para conseguir se aproximar desse corpo redondo tão atrativo.

Após a ejaculação, os espermatozoides começam a nadar contra a corrente. Alcançam primeiro o coló do útero e após transpor o canal cervical se encaminham útero acima para adentrarem as trompas, onde atraídos por uma substância química, encontraram o óvulo, e somente um consegue penetrar sua membrana protetora.

A grande maioria dos espermatozoides morrem ou se perdem no caminho. Alguns por serem fracos ou por não suportarem a acidez natural da vagina, outros por seguirem pela trompa errada e muitos outros são mortos pelo sistema imunológico materno.

Aproximadamente uma hora após a ejaculação, o espermatozoide alcança o óvulo  na região ampolar da trompa, e leva apenas 20 minutos para penetra-lo totalmente. 
Para informar aos demais espermatozoides que a fecundação foi realizada com sucesso, o óvulo libera um tipo de informação elétrica. 
Uma curiosidade interessante a respeito do espermatozoide é que apenas sua "cabeça" penetra o óvulo, a calda que serve apenas para sua locomoção, se desprende e fica de fora da festa.

Cerca de 20 horas após  a fecundação, acontece a primeira divisão celular. As demais ocorrerão entre 12 e 15 horas de intervalo umas das outras.
O primeiro grande desafio dessa nova vida, começa ainda dentro da trompa, pois é onde o sistema imunológico materno inicia os ataques para expulsar o corpo  que para ele, é estranho. 

Vencendo essa batalha, o ovo fecundado, cerca de 4 dias após a fecundação, alcança a cavidade uterina e 6 dias após a fecundação começa a se fixar no endométrio que foi previamente preparado pelo hormônio progesterona para suportar a implantação e alimentar essa nova vida. 
Se mais ou menos 9 dias após a ovulação, o endométrio não perceber a tentativa de implantação do ovo fecundado, as informações hormonais enviadas pelo corpo lúteo cessam, as células endometriais começam a morrer e uma implantação tardia, se torna impossível. 
A chegada do ovo fecundado no útero, pode ser atrasada por obstrução, aderências, ausência de movimento, "sujeiras" ou mesmo líquido infeccioso no interior das trompas 

É possível que 11 dias após a fecundação, um beta quantitativo já apresente valores acima de 5mui/ml, Valor esse sugestivo de implantação embrionária. 
A cada dois dias, o nível de HCG dobra, e 15 dias após a fecundação a grande maioria das mulheres, se grávidas,  apresentam valores iguais ou superiores a 25mui/ml.

Sabendo como e quando cada fase ocorre, talvez fique mais fácil entender porque um teste de gravidez deve ser feito dentro de um prazo seguro e porque engravidar, nem sempre é tão fácil quanto se imagina.

Pé no chão e esperança no coração ! 

Compartilhar: