Leia também

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Descubra como a qualidade dos óvulos e a baixa reserva ovariana afetam sua fertilidade

Para que suas chances de engravidar sejam boas, é preciso produzir óvulos de qualidade e ter uma reserva ovariana que seja satisfatória.  Embora existam diferentes causas de infertilidade, uma das causas mais comuns é a baixa  qualidade dos óvulos. Por outro lado, ter uma baixa qualidade dos óvulos, não indica que não conseguirá engravidar.

Tudo o que você precisa saber sobre os seus óvulos

Nascemos com um número finito de óvulos, o que significa que temos um determinado número de anos para conceber. A cada ciclo desenvolvemos cerca de 1.000 óvulos primários, para que apenas 1 se torne dominante, seja liberado pelo ovário e nos dê a chance de engravidar. O corpo libera os melhores óvulos nos primeiros anos de vida fértil e deixa os de menos qualidade para o fim desse período. Por isso, quanto mais idade vamos adquirindo, menor é o número e a qualidade dos nossos óvulos.

A qualidade dos óvulos

A qualidade dos óvulos que são remanescentes no corpo de uma mulher, depende de muitos fatores diferentes. Quanto mais primaveras (anos) uma mulher tiver, menor será a qualidade de seus óvulos. Alguns óvulos simplesmente não tem o número correto de cromossomos e, portanto, não possuem condições de produzir uma gravidez saudável. Outros óvulos não têm energia, força e qualidade para sobreviver ou mesmo suportar a fecundação. Fatalmente ao atingir uma baixa reserva ovariana, teremos menos óvulos de boa qualidade.

Fatores determinantes para qualidade dos óvulos

Não podemos negar que o fator mais importante que interfere diretamente na qualidade dos óvulos é a idade. Neste caso, mais idade significa menos qualidade, por isso é importante delimitar as prioridades em sua vida. Hoje a carreira pode ser mais importante, mas deixar a maternidade para muito mais tarde, pode fazer com que você se arrependa por não ter respeitado o seu relógio biológico. Após os 35 anos, a qualidade dos óvulos pode não ser a mesma, claro que isso varia de mulher para mulher, e quanto mais saudável você for, melhor será a qualidade dos óvulos restantes, mas de uma maneira geral, entramos a partir dos 35 anos, numa corrida contra o tempo.

Algumas mulheres mais jovens também podem ter problemas com a qualidade dos óvulos. Isso pode ser devido à genética, problema de saúde, entre eles diabetes, obesidade, câncer e etc., ou escolhas de estilo de vida como o sedentarismo, má alimentação, tabagismo, consumo elevado de álcool e cafeína ou uso de drogas.

Os óvulos de baixa qualidade e a gravidez

Se você tem óvulos de má qualidade, pode ser bem difícil conseguir engravidar. A maioria de seus óvulos terá mais dificuldade para serem fecundados e podem não suportar a implantação no útero. Se acaso a implantação acontecer, podem não ter condições de progredir e a gravidez dessa forma é encerrada.

Como saber se tenho óvulos de baixa qualidade

Os médicos têm testes disponíveis que são capazes de determinar tanto o número de óvulos quanto sua qualidade.  Existem várias formas de avaliar a reserva ovariana. O antimulleriano, testes de FSH, LH, inibina B e estradiol são os testes mais utilizados para essa investigação.
A contagem de folículos antrais, também pode ser um bom método de investigação. Através de um ultrassom feito entre o terceiro e o quinto dia do ciclo, observa-se a existência ou não de folículos antrais. O ideal é que a produção de folículos primários fique acima de 5 folículos por ovário e que apresentem tamanho entre 2 e 10 mm.Contagem inferior a cinco folículos 
identifica pobre reserva ovariana e perspectivas de má resposta ao estímulo ovariano.

É possível engravidar naturalmente com baixa reserva ovariana

Não é impossível engravidar naturalmente com baixa reserva ovariana, mas é bem mais difícil com certeza. Em alguns casos, até mesmo para uma inseminação ou FIV, o resultado do procedimento pode ser comprometido.
É recomendável que após os 35 anos e com mais de 1 ano tentativas frustradas, a reserva ovariana seja avaliada.

Como aumentar a qualidade dos óvulos

Os médicos aconselham que mulheres com mais de 40 anos, se em condição de baixa reserva ovariana, optem pela ovo doação para realizar uma FIV por exemplo. As chances de sucesso com óvulos doados são maiores.

Mas se não fizer parte dos teus planos engravidar através de ovo doação, você pode tentar aumentar a qualidade dos  óvulos, abolindo o fumo, o café e refrigerantes, não consumindo álcool ou drogas, ingerindo ácido fólico, vitamina D (no caso de deficiência de vitamina D) e alimentos ricos em vitamina B6. Além de consumir alimentos ricos em ômega 3 e 6.  Elementos naturais como o óleo de prímula e homeopáticos como o folliculinum, ovarium e lachaesis, podem trazer bons resultados. Lembre-se, existe uma lei natural para as coisas, se for diagnosticada com baixa reserva ovariana, não demore a optar pelo tratamento mais eficaz.

4 comentários :

  1. Tenho 25 anos meus hormonio feminino estão baixo, e indicado eu tomar algum tipo de hormonio como tipoclin ,minha menstruação não e bem normal, e quero engravida brigado adoro os comentário de vc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só um médico vai poder te orientar de forma adequada. é preciso alguns exames para saber o que exatamente está fora do lugar.
      Procure um gineco, ele vai saber te orientar.
      Abçs

      Excluir

  2. Me chamo Marcia Tenho 30 anos e a 4 tento engravidar mas não consigo minha menstruação é regular ciclo 28, Estou passando com a ginicolsta ela me pediu uma serie de exames de sangue e trompas e trasnsvaginal, qual é o exame para saber se Estou com pouco hormônio?

    ResponderExcluir
  3. Oi eu me chamo Rosemeri tenho 45 anos eu queria engravida pois estou tentando e não consigo e descobri q a minha ovulação é fraca o q fazer para aumenta

    ResponderExcluir

Dúvidas e sugestões

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Copyright © 2014 Mãe à Flor da Pele. Designed by OddThemes