terça-feira, abril 19, 2016

Trombofilia:Tratamento com Heparina para evitar aborto e natimorto

heparina evita a coagulaçao do sangue e diminui as chances de aborto

Uma gravidez que termina em aborto é um evento traumático, tanto físico quanto emocional. A formação de coágulos de sangue é uma das causas mais comuns deste infeliz acontecimento na vida de uma mulher. É mais comum e frequente em mulheres com trombofilia e nesses casos o tratamento vai desde as chances de engravidar até o pós parto.

Varfarina e heparina


Varfarina e heparina são duas das drogas mais conhecidas que impedem a formação de coágulos no sangue. Enquanto o primeiro mencionado não é prescrito para mulheres grávidas devido aos efeitos prejudiciais que pode ter sobre o desenvolvimento do embrião e no feto, o segundo é amplamente usado. Aqui estão seis fatos todos devem saber antes de voltar a terapia com heparina para evitar aborto.


Heparina é especialmente eficiente com aspirina


Para uma maior eficiência, este fármaco é frequentemente administrado em combinação com aspirina. É reconhecido por sua propriedade em afinar o sangue e prevenir a sua coagulação. A combinação desses medicamentos só deve ser feita se indicada e orientada por um médico, especialmente porque você precisa atestar a necessidade de heparina  e de receita médica para a obtê-la.

Exames médicos necessários antes de usar heparina


Você deve passar por vários exames médicos antes de tomar heparina a fim de determinar com precisão se você realmente precisa seguir este tratamento durante a gravidez. A existência de um natimorto, uma sequência de vários abortos ou a presença de pré-eclâmpsia são outros critérios utilizados pelo médico para esclarecer esta questão.

Seguindo as orientações médicas ao usar heparina


Você tem que seguir as indicações do médico a risca e tomar o remédio de acordo com a conduta adotada pelo especialista. Utilizar regularmente o medicamento é uma parte importante da terapia com heparina para evitar aborto. Pular ou esquecer uma ou mais doses pode ter sérias consequências para a sua saúde e a do seu bebê.


Descanso sempre que possível e evitar exercícios físicos pesados


Se você segue este tipo de tratamento, o mais indicado é fazer repouso sempre que possível e evitar atividades em que você possa se ferir ou se cortar. Isso porque qualquer ferida aberta pode sangrar maciçamente, devido à coagulação do sangue mais lento do que o habitual. Não é raro encontrar mulheres assustadas com a quantidade de sangue perdida ao ralar um joelho ou espremer uma espinha.

Informações importantes no momento do parto


Quando você vai para o hospital para o parto, você deve informar todos os membros da equipe médica que que faz uso anticoagulantes . Mais do que isso, você deve informar quando foi tomada a  última dose de heparina. Essa informação é importante para determinar o momento seguro para a administração da anestesia e acompanhar de perto a quantidade de sangue perdida durante o parto.

Terapia com heparina após o parto


Normalmente, a terapia com heparina também continua depois que o bebê nasce , é uma medida de segurança eficiente para evitar fatalidades pós parto.Tomar este medicamento durante a amamentação é completamente seguro para o recém-nascido, uma vez que as substâncias que o compõem não passam no leite.

Lembre-se que tanto a heparina quanto a aspirina infantil devem ser usadas somente sob a supervisão e orientação de um médico. A indicação para o uso desses medicamentos acontece em casos específicos cuja a coagulação sanguínea seja um problema para a gravidez e saúde da mulher e do bebê.

Pé no chão e esperança no coração !
Tatiana da Costa 

Compartilhar: