sábado, janeiro 04, 2014

Café da manhã reforçado melhora a fertilidade

Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém e Tel Aviv University revela que tomar um café da manhã reforçado tem impacto positivo sobre a fertilidade de mulheres com dificuldade de concepção.

Nos últimos anos, a pesquisa nutricional descobriu que o nosso peso é afetado não somente pelo nível de ingestão de calorias, mas também pela questão do horário em que consumimos essas calorias.
Uma pesquisa, conduzida pela Faculdade de Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente da Universidade Hebraica, a Universidade de Tel Aviv e Wolfson Medical Center, mostra que um bom café da manhã melhora a fertilidade de mulheres que sofrem com as irregularidades menstruais.

Esse estudo avaliou o impacto da alimentação sobre os ciclos menstruais irregulares, devido a Síndrome do Ovário Policístico (SOP). A SOP afeta aproximadamente 6 a cada 10 das mulheres em idade reprodutiva, prejudicando sua capacidade de procriação. A síndrome cria uma resistência à insulina, o que conduz a um aumento de hormônios andrógenos ( masculinos), e também pode causar irregularidades menstruais, perda de cabelo, aumento dos pêlos do corpo, acne , problemas de fertilidade e até mesmo diabetes .

O experimento foi realizado no Wolfson Medical Center em 60 mulheres durante um período de 12 semanas. As mulheres, de idades de 25 a 39 anos, eram magras com um IMC (índice de massa corporal) inferior a 23 e portadoras de SOP.

Foram criados dois grupos e essas mulheres foram orientadas  a consumir cerca de 1.800 calorias por dia. A diferença entre os grupos foi o horário para o consumo maior de calorias. Um grupo consumiu a maior parte dessas calorias, cerca de 980 calorias, no café da manhã, enquanto o outro grupo fez o mesmo, porém no jantar. Os pesquisadores quiseram analisar se o horário de ingestão de calorias afeta a resistência à insulina e o aumento de andrógenos entre as mulheres que sofrem com a SOP.

Os resultados mostraram melhores resultados para o grupo que consumiu mais calorias no café da manhã. Os níveis de glicose e resistência à insulina diminuíram 8%, enquanto que o segundo grupo ("jantar") não mostraram alterações ou melhoras. Outro dado mostrou que entre o grupo de "café da manhã", a testosterona (um dos andrógenos)diminuiu cerca de 50%, enquanto que o nível do grupo "jantar" manteve-se na mesma. Além disso, muitas mulheres do grupo café da manhã restabeleceram sua capacidade ovulatória mostrando que a ingestão de um café da manhã reforçado e um jantar mais leve leva a um aumento de fertilidade entre as mulheres com Síndrome do Ovário Policístico.

A pesquisa demonstra claramente que de fato a quantidade de calorias que consumimos diariamente é muito importante, mas o timing de quando devemos consumi-las é ainda mais revelador.
Qualquer mulher pode se beneficiar dessa dica e não somente as portadoras de SOP. A alimentação interfere diretamente nos níveis hormonais e na saúde dos ovários. Alimentação equilibrada é sinônimo de ovários mais jovens e com bom funcionamento.

Consuma os alimentos mais gordos e ricos em carboidratos pela manhã, no almoço tome cuidado com as porções e no jantar prefira os alimentos mais leves e menos calóricos.

E cada vez mais entendemos a velha frase de nossos avós. “Tome o café da manhã de uma rainha, almoce como uma princesa e jante como uma mendiga.” Seus ovários e níveis hormonais agradecerão sua decisão.

Pé no chão e esperança no coração !

Compartilhar: