sábado, setembro 28, 2013

Como o baixo peso afeta a fertilidade

Muito se fala sobre o impacto do excesso de peso sobre a fertilidade. Sabemos que mulheres acima do peso, podem enfrentar dificuldades para engravidar. Porém, as magras demais, correm o mesmo risco, e este fato não pode ser ignorado. Uma Pesquisa feita na Universidade de Adelaide na Austrália, mostrou que as mulheres com baixo peso têm baixa taxa de fertilidade em comparação a mulheres de peso normal. Muitas consideram um corpo de ossos aparentes o corpo ideal. A tal barriga negativa tem aparecido como febre no abdômen das brasileiras. Mas será que isso é saudável? 
Tudo que é demais gera consequências graves, seja o sobrepeso ou a magreza excessiva.


Os principais fatores que afetam a fertilidade de mulheres com baixo peso são:


Ciclo menstrual irregular

É um fato conhecido que as mulheres abaixo do peso geralmente têm um ciclo menstrual irregular e quando uma mulher está muito magra, o ciclo pode até parar completamente, o que claro, indica que não está havendo ovulação e consequentemente é impossível engravidar. Além disso, a irregularidade do ciclo menstrual pode afetar o revestimento do útero, tornando-o inadequado para fixar o óvulo fecundado. E mesmo que uma mulher abaixo do peso consiga engravidar, haveria um risco elevado de aborto espontâneo, já que o para o desenvolvimento inicial do embrião, é necessário um endométrio bastante espesso.

Ovulação irregular em mulheres abaixo do peso

Este é outro aspecto importante que pode evitar que as mulheres com baixo peso consigam engravidar. Quando as mulheres são muito magras, a ovulação pode ser interrompida, o que pode fazer com que a menstruação simplesmente não aconteça, é a chamada anovulação. Assim, se uma mulher tem uma desordem alimentar, a ovulação pode parar durante um longo período de tempo, o que fará com que a gravidez seja impossível.

Falta de nutrientes importantes

Mulheres abaixo do peso têm um risco de não obter nutrientes suficientes, tais como ácido fólico, vitamina A, B2, P, K e minerais, tais como cálcio, ferro, cobre ou zinco. Estes nutrientes e minerais são muito importantes para a mulher que quer engravidar. Por exemplo, se a dieta não fornece ácido fólico, existe o risco de o bebê desenvolver espinha bífida, ou um defeito no tubo neural. É também de ciência de todas nós, que para a liberação adequada dos hormônios envolvidos na ovulação, é preciso que as vitaminas façam seu trabalho no organismo das mulheres.

Homens de baixo peso

Estar abaixo do peso afeta a fertilidade, mesmo quando se trata de homens, pois  eles podem ter baixa contagem de espermatozoides. Assim como no caso das mulheres, onde a menstruação é regulada por hormônios, o nível de testosterona dos homens está em risco de ser demasiado pequeno, se o peso não for o suficiente. O baixo nível de testosterona vai levar a uma baixa contagem de espermatozoides, o que irá diminuir a probabilidade de algum espermatozoide fecundar o óvulo.

Como você pode ver, o peso é altamente relacionada com problemas de fertilidade e ser magra demais pode impedir que você tenha seu filho. No entanto, com um programa de ganho de peso saudável, esses problemas são normalmente resolvidos e uma dieta cheia de nutrientes e minerais é o melhor remédio para uma mulher abaixo do peso que está tentando restaurar a sua fertilidade. Agora basta você decidir o que é mais importante, ter saúde e engravidar, ou mostrar os ossos e sua barriga negativa.

Para mulheres que tem dificuldade em ganhar peso, e são magras demais não por vontade própria, mas sim por influência da natureza de seu corpo, um endocrinologista deve ser consultado o quanto antes.

Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário