segunda-feira, março 11, 2013

Adenomiose - Causas, Diagnóstico e tratamento. Posso engravidar ?

A maioria de nós mulheres, mesmo as que nunca passaram pelo problema, sabem ou tem ideia do que é a Endometriose. Porém existe uma enfermidade muito semelhante, que muitas vezes é confundida com a endometriose e que a grande maioria de nós nunca ouviu falar, é a Adenomiose.

O que é Adenomiose?

Adenomiose é o desenvolvimento de partes do endométrio dentro da musculatura uterina. Pode se dizer que é uma endometriose interna.
Essa enfermidade  é mais comum em mulheres com mais de 35 anos e embora haja controvérsias e alguns médicos afirmem que sua causa é desconhecida é mais comumente encontrada em mulheres que já passaram por um parto ou curetagem. Isso ocorre porque ao passar por um trabalho de parto ou curetagem, o endométrio encontra áreas mais frágeis  próxima ao miométrio (camada interna do útero) e acaba adentrando a musculatura uterina. 



Sintomas de adenomiose


Como é sabido, a menstruação é a descamação do endométrio. Ao descamar, "pedaços" do endométrio invadem a musculatura do útero, ali se alojam, e passam  também a sangrar em todo ciclo menstrual da mulher. Esse sangramento diretamente na musculatura do útero causa fortes dores durante os ciclos, aumento do útero, em alguns casos dores durante a relação sexual e aumento do fluxo menstrual.


Diagnóstico de Adenomiose

O diagnóstico seguro é feito através de ressonância magnética pélvica que é  um exame mais específico que o ultrassom transvaginal. É possível visualizar o endométrio, miométrio saudável e o miométrio afetado pelo adenomiose.



Tratamento de Adenomiose

A única forma efetiva de tratamento para esta doença é a retirada do útero,mas isso depende muito dos efeitos causados pela doença. Quando os sintomas são leves, e ou a mulher tem desejo reprodutivo, pode -se tentar a retirada somente dos nódulos, mas nem sempre isso é possível . 
Não reage bem a tratamentos com hormônios, por isso o único tratamento nesse sentido que surte algum efeito, e mesmo assim temporário, é o DIU com hormônio levonorgestrel. Tão logo o DIU seja retirado, os sintomas voltam a aparecer, dessa forma podemos dizer que a adenomiose é uma doença sem cura e de difícil tratamento.


Tenho Adenomiose, posso engravidar ?

Sim, você pode engravidar. Embora essa enfermidade em algumas ocasiões prejudique a implantação do embrião e aumente as chances de aborto é sim possível a ocorrência de gravidez.


Pé no chão e esperança no coração !
Tatiana da Costa 


Pesquisas da matéria:
A endo e eu 
Endometriose.net.com
Wikipédia

Compartilhar:

11 comentários:

  1. Muito boa sua matéria Tatiana, me indentifiquei muito com esse assunto, porque mês passado fiz uma eco tranvaginal e apareceu Adenomiose,mas minha medica so disse que eu teria que tirar o útero e nem me explicou muito oque era essa tal adenomiose e nem me passou tratamento algum. E lendo sua postagem sobre esse assunto me e esclareceu algumas duvidas que tinha a respeito do que é adenomimose.
    grande abraço Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana,
      Fico feliz que tenha te ajudado de alguma forma.
      Boa sorte !

      Excluir
    2. Sabe Ana Cláudia, parece que a insensibilidade das Ginecos de hoje em dia se espalha como um virus. Esquecem o lado humano e só colocam em mesa a parte ciência da coisa. Eu acabei de vir da minha consulta médica e me identifiquei contigo, porque minha médica disse que o provável diagnóstico é que eu tenho Adenomiose e que não tem cura e que a forma de "tratar" seria retirar o útero. Achei horrível levando em consideração que comentei com ela anteriormente que sofri um aborto espontâneo no início do ano passado e tive de realizar uma curetagem mas que me estava preparando para tentar novamente engravidar o ano que vem. Corri pra casa pra buscar alguma informação adicional e com certeza buscarei investigar mais a fundo, certamente com outra profissional para ter outras opiniões. Um abraço!

      Excluir
  2. Acabei de receber meu exame e deu adenomiose e estou muito triste e chorando muito espero que meu caso de ora resolver sem ser necessario cirurgia pois ja fiz algumas e nao gostaria de fazer outra a nai ser uma cesariana?!?

    ResponderExcluir
  3. Alguns meses venho sofrendo bastante, chego a ficar menstruada até 15 dias com sangramento tão intenso que não consigo nem sair de casa e com muitos coágulos, já tentei todos os tipos de tratamento inclusive tratamento natural e não consigo nenhuma melhora o médico marcou a retirada do meu útero eu gostaria de saber se e esse o tratamento? o médico diagnosticou como adenomiose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se as dores são muito fortes e nenhum outro tratamento surtiu efeito, ele pode tentar a retirada dos focos de adenomiose(o que é bem complicado) ou a retirada do útero, que ocorre quando a mulher não tem mais intenção reprodutiva. Se esse for o seu caso, o tratamento está sim correto.

      Boa sorte !

      Excluir
  4. Boa noite peço que me oriente pq minha consulta esta marcada so para dia 15/04 e estou na perimenopausa e fluxos irregulares: 28/30/21/ e o ultimo ciclo foi de 23 dias. A ultima vez desceu dia 22/02/14 e hoje ja fazem 41 dias e não desceu ja ocorreu de ficar 62 dias e descer de agosto a outubro de 2013. No dia 20 e 22 de março era +ou- a previsão e não desceu e como namorei nesses dias e fomos ate os finalmente...depois de 56horas não desceu então resolvi tomar a
    PDS dose única no dia 23/03. E como não desceu tomei Acetoflux 2 no dia 31/03; 2 no dia 01/04 e 1 no dia 02/04. Acontece que no dia 01/04 começou a borra de café /corrimento marrom com pouco de gosma bolinha preta so na hora de ir ao banheiro e limpar que percebia mas hj è dia 04/04 e continua so que escorreu um pouco de sangue na calcinha. Por favor me esclareça...Tenho pontadas do lado direito dor de cabeça cólicas barriga inchada e nada. Não tenho filhos... Fiz teste de farmácia dia 28 e hoje tbm e deu negativo. Se for nidação pode durar quantos dias essa borra? Hoje já faz 5 dias de borra. Espero que não seja Nidação. Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Oi.Adorei a sua matéria. tenho 39 anos e n tenho filhos porque me foi diagnosticado Adenomiose. Li bastante acerca desta doença. O mais incrivel é que não tenho qualquer sintoma de adenomiose. O meu período mestrual é normal. apenas 3 dias, sem dor alguma, completamente indolor. apenas no segundo dia do período é que tem o fluxo maior que os outros dias. mas nada de anormal. Portanto, já começo a ter duvidas se realmante tenho adenomiose. Será possivel eu ter?? muito obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é sempre bom procurar uma segunda opinião amiga , mas se ficou visível na ressonância é difícil que seja um diagnostico equivocado. A questão é que nem todo corpo reage da mesma forma ...alguns sintomas podem ser mais intenso para algumas e menos para outras...embora existe uma maioria , nem sempre é unanimidade.
      Boa sorte !

      Excluir
  6. Ha mais ou menos 14 anos atrás tive adenomiose,menstruei durante um ano inteiro,os médicos me falaram que a única coisa que podiam fazer era retirar meu útero so que,eu dependendo do SUS,eles nunca tinham vagas em hospitais onde eu pudesse fazer a retirada do útero..E sangrava dia e noite,parei ate de sair de casa porque o fluxo era tanto que escorria e manchava todas as minhas roupas. Graças a Deus depois de um ano de sofrimento fiz uma CIRURGIA ESPIRITUAL que na mesma tarde que a fiz,quando cheguei em casa não tinha mais nenhum sangramento,depois disso passei a menstruar normal até a menopausa.

    ResponderExcluir
  7. Há muitos anos sinto uma dor pélvica crônica, fiz laparoscopia, e foram retirados somente dois pequenos cistos, um mês depois engravidei, mas sofri um aborto, passado dois anos engravidei naturalmente de um príncipe e quando ele tinha um ano e nove meses engravidei novamente, só que de lindas gêmeas univitelinas, foi natural e não temos casos na família. Após um ano com a volta da menstruação. Voltaram todas as dores e hemorragias, fiz ressonância e foi diagnosticado adenomiose e endometriose profunda. Estou na expectativa para saber qual será o tratamento.

    ResponderExcluir