segunda-feira, abril 25, 2011

Gestação - 28 a 37 semanas



28ª semana




Está com os cabelos mais compridos e tem cerca de 37,1cm de altura e pesa em torno de 1100g. O cérebro tem um desenvolvimento destacado nestas últimas semanas. Estudos mostram que neste período os nenês começam a sonhar


Nesse período você pode começar a sentir cãibras nas pernas, hemorróidas, varizes, indigestão ou empachamento após a alimentação, ressecamento da pele, inchaço, azia, etc. Seu útero está cerca de 12 cm acima do umbigo; a média de ganho de peso até agora está entre 8 a 12 quilos. Se você ainda não fez um teste de tolerância à glicose para saber se é portadora de Diabetes Gestacional, seu médico poderá pedi-lo nesta semana.
Múltiplos: Você começa a se sentir muito pesada e lenta agora; há muita pressão a nível da bacia e dores nas costas. Você se sente como se os bebês estivessem sentados sobre o seu reto ou bexiga. Banhos mornos podem ajudar. Seja paciente e peça ajuda aos mais próximos. Você vai precisar. Exames do Terceiro Trimestre:
Em gestações de baixo risco suas consultas passam a ser quinzenais entre 28-36 semanas; a partir da 36ª semana elas passam a ser semanais. Durante essas consultas, seu médico vai checar a altura uterina, seu peso, pressão sangüínea, análise da urina (para pesquisa de infecção sem sintomas, açúcar e proteínas). Como o parto se aproxima, a posição do bebê é verificada e exames de toque vaginal são feitos para avaliar uma possível dilatação do colo uterino. Se alguma situação de alto risco é detectada (pré-eclâmpsia ou hipertensão induzida pela gravidez, Diabetes Gestacional, Placenta Prévia, Infecção Urinária, etc.), seu médico precisará de visitas mais freqüentes para melhor acompanhamento da sua saúde e do bem estar do bebê.
Nessa fase você deve perguntar, perguntar, perguntar e perguntar



Diabetes gestacional

Cuidado com a glicose excessiva no sangue. Isso acontece em mulheres não diabéticas, mas desenvolvem diabetes durante a gravidez. Tende a desaparecer depois do nascimento do bebê. Mulheres obesas ou que tenham parentes de 1º grau com diabetes têm maior probabilidade de apresentar a doença.
O diagnóstico é feito através do exame de glicemia em jejum.
É perigoso e pode causar parto prematuro, aumento de peso do bebê e ele pode ir para UTI quando nascer por hipoglicemia.
A mamãe diabética precisa seguir rigorosamente uma dieta específica orientada pelo médico.

37ª semana
A partir de 37 semanas o bebe estará pronto para nascer. Ele pesa cerca de 3 quilos e mede em torno de 47 cm agora. O corpo está mais arredondado e rechonchudo devido a novos depósitos de gordura, mantendo a temperatura cerca de 1ºC acima da temperatura materna. Os intestinos acumulam uma considerável quantidade de mecônio que é usualmente eliminado logo após o parto. Se o nascimento é prolongado, esse material fecal aparecerá no líquido amniótico. Ele já pratica os movimentos respiratórios e está se preparando para a vida fora do útero. Ele já é capaz de agarrar forte e se virar em direção à luz. A limitação de espaço continua a restringir a movimentação fetal. Os membros estão dobrados e acolados ao corpo fetal. Os ossos são flexíveis e a ossificação e endurecimento progridem. Ao nascimento, a tíbia (um osso longo da perna) está, em geral, completamente ossificada.
Múltiplos: Os gêmeos são considerados "a termo" com 37 semanas, e o lanugo começa a desaparecer. De acordo com algumas estatísticas, 82% dos gêmeos pesam menos do que 3000 gramas ao nascer


A partir de agora, se o seu parto não for cesária, o nenê poderá nascer a qualquer momento, portanto, é de extrema importância que você tenha alguém sempre por perto para levá-la até a maternidade. E lembre-se: na sua malinha precisam estar os documentos necessários exigidos, o telefone do seu médico e os das pessoas que você gostaria que fossem avisadas após o nascimento. Nesta etapa você poderá ter eliminado o tampão mucoso sem perceber e o colo do útero ter dilatado.
Por isso, aí vai um alerta: não entre no mar ou piscina, pois poderá contrair infecções. Com base na posição do nenê, seu médico já deve estar analisando também qual será o melhor tipo de parto para o seu caso

Vídeo site Baby Center 
Texto site www.maternidadeaflordapele.com

Pé no chão e esperança no coração!!

Tatiana Costa

Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário