quinta-feira, maio 06, 2010

Feliz Aniversário !

Hoje é um dia muito importante para mim. A exatamente 7 anos, nascia minha filha, Maria Eduarda. Ela que me guiou nos primeiros passos dessa jornada tão linda e tão complicada que é a  maternidade.
Foi com ela que aprendi a ser mãe, foi ela que me ensinou o que é amor incondicional, foi ela quem me ensinou a ser uma pessoa melhor, a olhar o mundo de outra forma.
Foi ela quem me ensinou que se preocupar com o futuro é necessário, pois é para ela e por ela que vou lutar por um mundo melhor, fazendo a minha parte.

Foi por ela que a 7 anos atrás me encontrava na maternidade, apreensiva, sem saber o que ia acontecer e com muito medo, porque tinha uma bolsa rota e um bebê em sofrimento fetal. As 00:09,  de parto cesárea,  veio ao mundo minha pequena, ouvi um chorinho forte e engasgado, a médica disse : - É muito pequena. Não respira sozinha, vamos ter que entubar!
Nesse momento fui invadida por sentimentos confusos. A alegria de saber que naquele momento eu tinha me tornado mãe, e o medo de perder isso tão rapidamente me fez ver o mundo girar. A enfermeira trouxe ela embrulhada num paninho azul  e me disse que precisava levar ela para ser cuidada na uti neo natal. Ela começou a desenrolar aquele pano e lá no meio, um ser pequenino, quase azul pela falta de ar , tentava chorar, com os olhinhos assustados ....Meu Deus, como era linda minha ratinha ! Tão pequena, tão frágil, tão debilitada, mas ainda assim linda. Levaram ela de mim, não pude sequer pega-la nos braços, nem pude sentir seu cheirinho...levaram ela de mim, mas era necessário, ela precisava de cuidados.
No dia seguinte pela manhã, quando pude me levantar, fui até a uti, ela estava entubada, com um cateter no umbigo e sedada. Toquei nela pela abertura da incubadora. Só quem já teve um bebê prematuro vai entender do que estou falando. Ela era tão pequena, suas partes intimas ainda não tinha se formado totalmente, seu pé era tão pequeno, sua pele parecia papel e ela tinha o corpo coberto por uma penugem bem fininha, mas era perfeita, linda. Meu milagre estava ali, indefeso e ao mesmo tempo tão forte lutando para viver.Pude pega-la nos braços 7 dias depois de seu nascimento. 
Foram 28 dias de luta pela vida. Infecções, apnéia, parada respiratória, taquicardia, icterícia, anemia, transfusão, refluxo entre outras coisas. Vinte e oito dias depois eu levava minha filha para casa.
Ela saiu do hospital num macacão verde, era imenso no corpinho tão pequeno, ela já tinha 41 cm , mas nasceu com 39cm, já tinha 1.975 kg, mas nasceu com 1.600 kg e chegou a pesar 1.250 kg. Levei meu sonho para casa no dia 04 de Junho de 2003.
Ainda passamos juntas por algumas dificuldades, foi uma adaptação á vida. Tivemos alguns sustos em casa. Ela continuou com apnéia e parava de respirar a todo momento. Chegou a ter uma parada respiratória em casa,  fiz respiração boca a boca e soprei vida nos pulmões da minha pequena, ela voltou a respirar e me deu seu primeiro sorriso, como se me agradecesse por dar a vida a ela pela segunda vez.
Como amo minha filha, passaria por tudo novamente para te-la comigo, todo sofrimento, todo medo, toda angústia valeu a pena, porque hoje tenho comigo o ser mais doce e perfeito que Deus já fez um dia.
Parabéns minha princesa Duda. Que Deus te dê cada vez mais saúde, que encha a tua vida de alegrias. Que você continue a ser essa menina doce e carinhosa que enche a minha vida de alegria e amor. TE AMO MUITO MINHA PEQUENA. Você e seu irmão são minha razão de lutar por uma vida melhor.

Feliz Aniversário!

Tatiana Costa

Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário