quinta-feira, abril 29, 2010

Depressão Pós Parto ! Maternidade é sinônimo de felicidade?

Tenho certeza que muitas ao lerem o título já estão dizendo: -Claro que é !!! Mas que pergunta .
Mas infelismente não é assim para todas. Acompanhei muitas mães nessa minha jornada, e sou telespectadora da alegria de muitas, mas da dúvida e da "infelicidade" de tantas outras. 
As vezes uma gravidez que chegou de surpresa, uma camisinha que furou, uma pílula esquecida ou até mesmo um cálculo errado. A verdade é que nem todas acham que a maternidade é o paraíso, e sofrem por se sentirem assim. 
Para algumas como eu, talvez como você, ser mãe é amar instantâneamente e incondicionalmente um filho mesmo antes de seu nascimento. Quando descobrimos a gravidez, passamos a viver por ele, por aquele pequeno ser. Sonhamos com seu nascimento, com seu rostinho, seu cheirinho e tudo mais que ele possa ter ou ser. Noites e dias de angústia e espera, planos e sonhos. Mas para algumas a realidade é outra, quando enfim o bebê chega, aquela explosão de sentimentos não acontece, muito pelo contrário, você passa a lembrar e desejar tudo aquilo que você era, e o que podia fazer antes do nascimento daquela pessoinha. Os sentimentos que te invadem derepente são outros, nada iguais  com os de outrora e nem um pouco parecidos com o que você imaginava.
Quando grávida era paparicada, elogiada, mimada, tinha o mundo aos seus pés, agora com o nascimento do bebê o foco de atenção não é mais você. Seu namorado, marido, noivo , enrosco, não te mima mais como antes, prefere admirar e lamber a cria. No lugar de noites quentes de amor, amamentação, troca de fraldas e choro de cólica. Você olha para o seu bebê e sente amor, mas não tanto quanto achou que fosse sentir, não tanto quanto gostaria de sentir. A culpa te invade e você se vê deprimida, reprimida, mal interpretada, julgada e condenada.


Muitas mulheres passam por isso, e se sentem as piores mulheres do mundo sem saber que estão doentes, que se encontram com depressão pós parto. Se em algum momento você sentir que os teus sentimentos em relação ao teu bebê, passam longe do que imaginou sentir, ou se você deseja ardentemente voltar no tempo e desfazer o que não pode ser desfeito, saiba que você pode estar doente. É claro que quando passamos de simples mulheres mortais a mães, tudo muda e isso pode sim nos deixar confusas e sedentas por um pouco de tempo para nós mesmas. As unhas já não são as mesmas, o cabelo esta sem brilho, suas roupas estão manchadas e para algumas mulheres isso pode ser um incomodo, mas quando isso passa de incomodo a desespero é hora de procurar ajuda. Você não é um monstro sem coração, é apenas uma mãe que enfrenta problemas e não precisa passar por isso sozinha.
Se você hoje se sente assim, ou se algum dia se sentir, não tenha medo ou vergonha de procurar ajuda médica, você precisa não só de amparo mais de tratamento e julgar uma mulher nessas condições é sem dúvida um equívoco.
Depressão pós parto é uma realidade, busque ajuda .





Pé no chão e esperança no coração!

Tatiana Costa




Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário